HÁ 22 ANOS Pedra Preta perdia um de seus maiores líderes políticos, SABINO

HÁ 22 ANOS Pedra Preta perdia um de seus maiores líderes políticos, SABINO

Imagens e informações cedidas por familiares

Neste domingo, 18, fez vinte dois anos que o município de Pedra Preta perdeu um de seus maiores líderes políticos, o ex-prefeito Francisco Salviano Xavier, conhecido por Sabino.

Sabino faleceu vítima de um infarto fulminante em 18 de fevereiro de 1996, em pleno domingo de Carnaval, pegando toda população de surpresa.

TRAJETÓRIA POLÍTICA

Sabino ocupou os cargos de secretário municipal de Administração e da Junta de Serviço Militar, disputando o executivo pela primeira vez em 1976, perdendo a eleição para Saturnino Teixeira. Foi candidato pela segunda vez no ano de 1982, sendo eleito numa disputa bastante acirrada contra João Batista Bandeira, obtendo 43 votos de maioria, e eleito posteriormente em 1992 contra Sopa, quando obteve uma maioria de 252 votos, não concluindo o mandato devido seu falecimento.

HISTÓRIA

Natural de Salgadinho, zona rural de nosso município, Sabino casou com Marluce Fernandes, deixando cinco filhos, Alexandre, Alessandra, Alecia, Isabele e Aluízia. No seu catolicismo, deixou mais de 80 afilhados de Batismo.

EXEMPLO ATÉ HOJE

Homem de fibra e muito popular, Sabino tinha o carinho de todos os pedra-pretenses, fosse da zona urbana ou da zona rural.

RESPEITO PELA EDUCAÇÃO

Enquanto prefeito de Pedra Preta, uma de suas prioridades sempre foi a educação, tendo construído a Escola Municipal João Bandeira Sobrinho na sede da cidade, inaugurada em 1987, além de várias outras escolas pela zona rural. Sabino também apoiou muitos alunos de nosso município que estudavam na ETFRN em Natal, cedendo uma casa de apoio na capital e o transporte para se deslocarem. Como visionário que era, foi o primeiro gestor  a implantar o segundo grau na Rede de Ensino Municipal.

OUTRAS MARCAS DE SUA GESTÃO

A gestão de Francisco Salviano Xavier também construiu conjuntos habitacionais na sede da cidade, além do Açude do Governo, maior reservatório do município, construído em parceria com o Governo do Estado, na época, Geraldo Melo estando governador.

FAZ FALTA

A pessoa dele e sua forma de fazer política, fazem falta hoje no município, o que é dito por muitos populares nas rodas de conversas quando lembram de sua administração e do seu carisma.

É notório que já não se faz política nem se administra igual naquele tempo, o que deveria acontecer, pois as dificuldades hoje são muito menores que naquela época.

Pedra Preta sente falta de Sabino!



Não há banner cadastrado